sábado, 19 de março de 2011

Peças do passado que permanecem



Essa chaleira foi encontrada por meu marido e meu filho no aluvião do rio Caratinga, numa pescaria . Fiquei toda feliz quando chegaram com ela!  Pra mim foi a melhor pescaria! Logo lhe dei esta sainha de crochê que na realidade é uma pala de camisola feita com linha de carretel e que já virou um século, presente da minha amiga anciã, Regina Rangel, irmã da D. Glória Rangel de que já lhes falei.
 Qual de nós amiga iria usar uma camisola que pega lá no pescoço!? Só se for apenas a pala (rsrs).
Esta peça de pontas é presente de D. Maria, uma senhora muito amiga que já foi minha lavadeira. Ela disse-me que pertenceu ao seu marido que era tropeiro e que eu era a pessoa mais indicada pra guardá-la, pois a retirou do lixo várias vezes, suas filhas e os netos a jogavam fora.
A peça não tem beleza estética, sua beleza é histórico antropológica. Era usada pelos tropeiros para fazer o café. Fincava-a ao chão e colocava o coador na argola. E olhem que na argola não tem solda, o ferro foi cortado e moldado no fogo.
Pra quem gosta de estudar o tropeirismo, o historiador Alcir Lenharo escreveu “As tropas da moderação”, é um ótimo livro.
Quando toco nessas peças viajo  em suas funções, pois elas deixam impregnadas a energia do seu possuidor. A psicometria  (do grego: psykhé - alma; metron - medida), é uma ciência que capacita  identificar a informação contida nos objetos, ambientes e pessoas, através da 'leitura' das energias.
Quantas intempéries os tropeiros enfrentaram pra  transportar produtos pra abastecer os lares? Hoje nem pensamos nisso. Quantas cidades nasceram por serem pouso de tropeiros? Em quantas árvores eles encostavam pra se livrar da fadiga da lida? As árvores têm a capacidade de revigorar nossas energias. Abracem uma árvore, faça uma prece ao Criador agradecendo a dádiva da natureza e verão o vigor que receberão.
Que saudades tenho da minha infância quando via as tropas chegarem no armazém de café do meu pai...Ouvia-se ao longe o sininho batendo e o tropel das mulas. Era um reboliço de entra e sai e aquilo tudo me deixava alegre e eufórica.
Deixem pra lá, são as reminiscências do passado.

1 comentários:

Casa Decorada disse...

E você veio!
Querido ANJO, que bom que veio para ficar, seja muito bem vinda ao CASA DECORADA, acabei de ver seu recadinho dependurado na parede .
Também já sigo seu cantinho....voltarei com tempo para papear mais ....me avise o que estiver em falta em nossa CASA para que sua permanência seja perfeita.
Se vier e eu não estiver , vai se acomodando que logo chego, tem café fresquinho no fogão ...
Fui colher umas flôres para te receber ...
Obs: tem toalha limpa nos pés de sua cama ok.....
bj